Klimt

15 de dezembro de 2008

Hoje não foi dia de...

Ir ao concerto da fadista Raquel Tavares, mas é dia de lhe fazer menção num fado.

«O amor que me consome, tomou-me a vida por dentro e depois não sei mais nada..»

Ah fadista!

Um comentário:

raquel disse...

Já a ouvi cantar numa casa de fados, e esta mulher tem muita pinta! Adora a sua voz...
Ah! Raquel!

"Quanto mais claro/ Vejo em mim, mais escuro é o que vejo./ Quanto mais compreendo/ Menos me sinto compreendido./ Ó horror paradoxal deste pensar... " Fernando Pessoa